Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Diretor artístico de Serralves considera que cortes de 50% "seriam fatais para o projeto"

Lusa

  • 333

Porto, 22 nov (Lusa) -- O diretor de Serralves, João Fernandes, considerou hoje que a possibilidade de os cortes nas fundações poderem chegar a 50% "seriam fatais para o projeto" do museu.

"Recuso-me a aceitar que isso possa ser possível e acredito que, apesar de tudo, o trabalho feito ao longo destes anos proteja a instituição de situações que a pudessem por em perigo a esse nível", afirmou João Fernandes no final de uma visita guiada à exposição de Julião Sarmento, a última que comissaria enquanto diretor de Serralves, já que no próximo ano assumirá funções no Museu Reina Sofia, em Madrid.

O diretor desejou que "não se confirmem os cenários mais drásticos de cortes" - foi noticiada no sábado passado a vontade da maioria governamental de ampliar a redução do financiamento do Estado a fundações de 30% para 50% - que "haja bom senso e capacidade da sociedade de defender este projeto".