Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Decomposição aeróbica de cadáveres estudada em Miranda do Corvo

Lusa

  • 333

Miranda do Corvo, 16 mai (Lusa) - Uma equipa da Universidade de Coimbra (UC) está a desenvolver em Miranda do Corvo um estudo pioneiro no país sobre novos sistemas de decomposição aeróbica de cadáveres em espaços cemiteriais, disse à agência Lusa a coordenadora Teresa Ferreira.

"Estamos a estudar novas soluções de decomposição de corpos sepultados em gavetões, que sejam bem aceites no contexto cultural, para resolver os problemas de gestão dos cemitérios", explicou a professora de antropologia do departamento de Ciências da Vida da Faculdade de Ciências da UC, doutorada em antropologia forense.

O estudo iniciou-se em março, na empresa Beira Cruz Lda, de Miranda do Corvo, que constrói edifícios em cemitérios para sepulturas e gavetões de decomposição aeróbica, através do sistema Beiracorvo®, que assenta num princípio de ventilação dos cadáveres sem libertação de odores.