Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Curandeiros acusados de envenenar 16 pessoas da mesma família em Moçambique

Lusa

  • 333

Maputo, 30 out (Lusa) - Dezasseis pessoas da mesma família foram alegadamente envenenadas por dois curandeiros, que lhes deram uma substância tóxica para a "resolução de uma discórdia familiar", na província de Nampula, norte de Moçambique, disse hoje a polícia.

Em conferência de imprensa de balanço da atividade criminal da semana passada, o porta-voz do Comando Geral da Polícia de Moçambique, Pedro Cossa, disse que duas pessoas morreram na sequência da toma da substância supostamente venenosa.

"Em Nampula, na área da 3ª esquadra, foram detidos os cidadãos António e Rafael, 31 e 32 anos, respetivamente, médicos tradicionais, indiciados pelo crime de envenenamento de 16 pessoas membros da mesma família, das quais duas acabaram perdendo a vida no local", afirmou Pedro Cossa.