Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cuba: Número de dissidentes em greve de fome aumentou para 21

Lusa

  • 333

Havana, 12 set (Lusa) - A greve de fome iniciada na segunda-feira por um grupo de dissidentes para reclamar a libertação de um companheiro e exigir "legalidade" converteu-se na maior dos últimos anos em Cuba, com 21 pessoas envolvidas, noticiou a Efe.

O jejum coletivo foi anunciado à imprensa estrangeira por Martha Beatriz Roque, uma ex-presa, integrante do designado "Grupo dos 75", e em 24 horas a quantidade de grevistas de fome passou de 13 para 21.

Fontes da oposição pormenorizaram que 12 dos grevistas estão nas suas casas e nove na prisão, dos quais três são mulheres e 18 homens, encontrando-se nas cidades de Havana, Villa Clara, Placetas e Ciego de Ávila, Manzanillo e Holguín.