Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cuba: EUA e Amnistia criticam detenção de dezenas de opositores em funeral

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 jul (Lusa) -- A detenção de mais de 50 opositores e dissidentes pelo regime cubano durante um funeral do ativista Oswaldo Paya mereceu hoje críticas da Amnistia Internacional e da presidência dos Estados Unidos, noticiam as agências internacionais.

Os restos mortais de Paya, um dos símbolos da oposição cubana falecido aos 60 anos num acidente automóvel que a família quer ver investigado, foram a sepultar na terça-feira, no cemitério de Colombo, em Havana, depois de uma missa oficiada pelo cardeal Jaime Ortega, arcebispo de Havana.

Quando acabou a cerimónia religiosa e o cortejo fúnebre se encaminhava para o cemitério, dezenas de participantes foram detidos e levados para instalações da polícia, denunciou a Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional (CCDHRN), liderada por Elizardo Sánchez.