Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Crise está a afetar apoios à investigação empresarial em Portugal - Daniel Bessa

Lusa

  • 333

Lisboa, 11 abr (Lusa) -- Portugal está entre os quatro países do mundo mais generosos nos incentivos ao financiamento da Investigação e Desenvolvimento (I&D), mas a crise está a levar a algum recuo nos sistemas de apoio, alertou hoje o economista Daniel Bessa.

Em declarações à Lusa feitas à margem da apresentação do 8.º Barómetro Internacional do Financiamento da Inovação 2012, realizado em Lisboa, Daniel Bessa disse que Portugal aparece retratado como "um dos quatro países do mundo - com Espanha, França e Reino Unido - que tinham incentivos mais generosos, mas (...) a incerteza com as dificuldades financeiras está levar o Estado a algum recuo nestes sistemas".

As empresas portuguesas têm "dependido muito" de fundos próprios e do crédito bancário para financiarem as suas atividades de I&D, de acordo com o barómetro, as quais representam 79% dos investimentos efetuados, valor que a nível internacional é mais baixo e se situa nos 62%.