Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Crise do têxtil acelera desemprego feminino no Vale do Sousa - sindicatos

Lusa

  • 333

Redação, 25 out (Lusa) - O desemprego no Tâmega e Sousa, nos últimos meses, afetou "muito mais mulheres do que homens", situação que a União de Sindicatos do Porto atribui às dificuldades do têxtil que penalizam sobretudo a mão-de-obra feminina.

"Temos na região muitas empresas com dificuldades e algumas têm fechado e acabado com postos de trabalho", afirmou hoje à Lusa o sindicalista Carlos Pereira.

Segundo números do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), de maio a setembro de 2013, o desemprego feminino nos concelhos com mais predominância de indústria têxtil e vestuário (Lousada, Penafiel, Paços de Ferreira, Marco de Canaveses e Felgueiras) aumentou cerca de 11,5%. Naquele período, cerca de 1.265 mulheres perderam os seus empregos.