Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CPLP desvaloriza ameaças da Renamo para "destruir" Moçambique

Lusa

  • 333

Lisboa, 13 nov (Lusa) -- A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) desvalorizou hoje as declarações do líder do principal partido da oposição em Moçambique (Renamo), que, na segunda-feira, ameaçou "destruir" o país.

À saída de uma audiência com o Presidente da República, Cavaco Silva, hoje, em Belém, o secretário-executivo da CPLP, Murade Murargy, de nacionalidade moçambicana, desvalorizou as "declarações gratuitas" do líder da Resistência Nacional Moçambique (Renamo), Afonso Dhlakama, que, numa entrevista à agência AFP divulgada na segunda-feira, ameaçou voltar a recorrer à violência, se o Governo de Maputo não responder às suas exigências: partilha da riqueza e reforma do sistema eleitoral.

Aos jornalistas, Murade Murargy recordou que Afonso Dhlakama "faz ameaças constantemente" e "há 20 anos que vem dizendo que atacará amanhã".