Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CP e empresas do grupo passam a ter uma só administração

Lusa

  • 333

Lisboa, 21 mar (Lusa) - A CP-Comboios de Portugal e as empresas que integram o grupo passarão a ter apenas uma administração, pelo que os administradores que não pertencem aos quadros terão de sair das empresas, regressando os restantes às funções e salários anteriores.

Em declarações à Lusa, fonte governamental explicou que o presidente da CP, Manuel Queiró, vai acumular as funções de presidente da empresa principal e das suas participadas, como a CP Carga, EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário), Fernave (Formação Técnica, Psicologia Aplicada e Consultadoria em Transportes e Portos), Ecosaúde (Educação, Investigação e Consultoria em Trabalho, Saúde e Ambiente) e Saros (Sociedade de Mediação de Seguros).

A mesma fonte afirmou que este "é um movimento relativamente normal", constituindo mais uma "forma de contenção dentro das empresas participadas" e justificou que não fazia sentido a existência de pequenas unidades de negócio com três a cinco pessoas na administração com ordenados de chefia além das da empresa principal.