Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cortes estão a privar Nordeste Transmontano de cuidados de saúde - Ordem dos Enfermeiros

Lusa

  • 333

Bragança, 11 dez (Lusa) -- A Ordem dos Enfermeiros denunciou hoje que as restrições orçamentais estão a por em causa a prestação de cuidados de saúde aos utentes do Nordeste Transmontano, nomeadamente devido à falta de profissionais nos hospitais da região.

O bastonário, Germano Couto, afirmou hoje que esta região do interior de Portugal tem 4,6 enfermeiros para cada mil habitantes, enquanto que a média nacional é de mais de seis profissionais, ainda assim inferior "ao desejável, comparativamente com a União Europeia, que apresenta quase nove enfermeiros para cada mil utentes".

Os números associados ao sub-financiamento da Unidades Local de Saúde (ULS) do Nordeste e à dispersão geográfica da população local significam para o bastonário que "os cidadãos não estão a ter acesso aos cuidados que deveriam".