Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Correntes d' Escritas apresentado como "sinal de esperança através dos livros"

Lusa

  • 333

Póvoa de Varzim, 31 de jan (Lusa) -- A autarquia da Póvoa de Varzim pretende que a 14.ª edição do Correntes d' Escritas sirva para "elevar o espírito" dos portugueses e funcione "como sinal de esperança através dos livros", disse hoje o vereador da Cultura.

"O dinheiro não é tudo e as pessoas precisam de elevar o espírito", frisou Luís Diamantino, na apresentação do Correntes d' Escritas, adiantando que, apesar das restrições financeiras, o município continuar a trabalhar "com afinco" neste evento, que tem um orçamento de cerca de 40 mil euros, suportado em 80% pelo Instituto do Turismo de Portugal e na parte restante pela Câmara Municipal.

O evento, que será um "sinal de esperança através dos livros", diz o vereador, decorre de 21 a 23 de fevereiro e leva à Póvoa de Varzim 60 escritores de expressão ibérica, oriundos de dez países.