Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Coreia do Sul: Irmão do presidente foi detido por alegada corrupção

Lusa

  • 333

Seul, 11 jul (Lusa) -- Lee Sang-deuk, irmão do presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, foi hoje detido por ordem de um tribunal de Seul, que o acusou de ter recebido subornos de diferentes entidades, informou a agência Yonhap.

O tribunal acusou Lee Sang-deuk, de 76 anos, de ter recebido 600 milhões de won (428 mil euros) entre 2007 e 2011 dos presidentes de dois bancos, o Solomon Savings Bank e o Mirae Savings Bank, com operações suspensas desde maio por práticas irregulares e falta de capital, para os ajudar a evitar auditorias e penalizações.

O irmão mais velho do presidente da Coreia do Sul também foi acusado de ter recebido outros 700 milhões de won (cerca de 498 mil euros) em subornos do grupo têxtil Kolon, para o qual trabalhou anteriormente, assim como de outra entidade que não foi identificada.