Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

COP pede "maior sensibilidade" ao Governo para resolver atrasos

Lusa

  • 333

Lisboa, XX mai (Lusa) - O presidente do Comité Olímpico de Portugal pede "maior sensibilidade" ao Governo para resolver os atrasos no processo de atribuição do estatuto de utilidade pública de algumas federações, que poderá ter implicações diretas na participação olímpica em 2016.

Em entrevista à agência Lusa, José Manuel Constantino revelou que teve a primeira "reunião formal" com o ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares na passada sexta-feira e que pediu a Marques Guedes que "desbloqueasse" essa situação.

"Isso significa a não celebração de contratos programa, e a não celebração de contratos programa significa uma situação extremamente difícil para a manutenção de atividades dos quadros competitivos normais dessas federações. Procurei sensibilizar o Governo para a importância dessa situação e apelar que se encontre forma de desbloquear aquilo que é preciso desbloquear", disse o presidente do COP à Lusa.