Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Construção: Subida do malparado e do desemprego são "ingredientes de catástrofe anunciada" no setor - CPCI

Lusa

  • 333

Lisboa, 22 jun (Lusa) - A Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI) apontou hoje os crescimentos do valor do crédito malparado, do número de insolvências e do desemprego como os "ingredientes de uma catástrofe anunciada" no setor.

Num comunicado divulgado hoje, a estrutura liderada por Reis Campos salienta os crescimentos de 74,5 por cento no valor do crédito malparado [cobrança duvidosa] na construção e imobiliário, de 70,2 por cento no número de insolvências e 31,9 por cento no número de desempregados registados nos centros de emprego, afirmando serem a "demonstração evidente de uma catástrofe anunciada, situação que, se não for invertida, irá colocar em causa toda a economia nacional".

A CPCI cita os últimos dados divulgados pelo Banco de Portugal para afirmar que, no espaço de um mês, foi registado um "aumento de 494 milhões de euros no total de crédito malparado, o que traduz uma média diária superior a 16 milhões de euros, a que se soma a eliminação de 426 postos de trabalho e o desaparecimento de 29 empresas por dia".