Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Confederação internacional alerta para trabalho "escravo" de imigrantes nas obras do Mundial 2022

Lusa

  • 333

Atenas, 10 fev (Lusa) -- A secretária-geral da Confederação Sindical Internacional (CSI) alertou hoje para as condições de trabalho desumanas que enfrentam os trabalhadores imigrantes envolvidos nas obras do Mundial de Futebol 2022 no Qatar, qualificando o país como "esclavagista".

"Mais trabalhadores vão morrer durante a construção [dos estádios] do que futebolistas vão jogar naqueles terrenos", afirmou a australiana Sharan Burrow, numa entrevista hoje divulgada pelo diário grego Avgi.

"O Qatar é um Estado esclavagista do século XXI", defendeu.