Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Confap duvia que recusa do governo em adiar data de exames "venha resolver tudo"

Lusa

  • 333

Lisboa, 12 jun (Lusa) -- O presidente da Confederação das Associações de Pais (Confap) afirmou hoje duvidar que a recusa do ministro da Educação em adiar os exames marcados para dia 17 "venha resolver tudo", considerando que seria a data ideal, caso houvesse "garantias".

"Há aqui uma situação de desigualdade entre os jovens que não é justa. Esta medida, nesta fase de impasse, duvido que venha resolver tudo", afirmou hoje Jorge Ascensão, em declarações à Lusa, a propósito da recusa de Nuno Crato em adiar os exames marcados para dia 17 de junho, numa altura em que decorre uma greve de professores.

Para o presidente da Confap, trata-se de uma "situação inquinada, porque alguns vão fazer o exame no dia 17 e outros não".