Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Condições exigidas por BEI a bancos portugueses atrasam financiamento a empresas - Almunia

Lusa

  • 333

Bruxelas, 29 mai (Lusa) -- O comissário europeu da Concorrência disse hoje à Lusa que o Banco Europeu de Investimento (BEI) é que está a exigir novas condições aos bancos portugueses, lamentando que a instituição responsabilize Bruxelas pelo atraso no financiamento às empresas.

Em declarações à Lusa, em Bruxelas, Joaquin Almunia revelou que, "hoje mesmo" escreveu uma carta ao presidente do BEI, após ter tomado conhecimento das declarações da véspera de Werner Hoyer, a responsabilizar o executivo comunitário pelo atraso na concessão de uma linha de crédito às pequenas e médias empresas (PME) portuguesas, até porque, segundo o vice-presidente da Comissão Europeia, não é a primeira vez que o responsável do BEI "aborda o assunto".

"Acho, sinceramente, que essas declarações não correspondem à realidade. E a realidade é, de resto, a oposta: é o Banco Europeu de Investimento que exigiu condições aos bancos que podem beneficiar desses financiamentos do BEI para dar crédito às PME que são condições muito mais estritas do que aquelas que havia antes", apontou.