Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Coesão/Cimeira: UE não pode desinvestir na coesão mesmo com orçamento mais limitado -- Passos Coelho

Lusa

  • 333

Bruxelas, 13 nov (Lusa) -- O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, defendeu hoje, em Bruxelas, que a União Europeia não pode desinvestir na política da coesão, mesmo que o quadro orçamental comunitário para o período de 2014 a 2020 tenha menos recursos.

"Se precisarmos de alocar menos recursos, é preciso que sejam alocados junto daqueles que mais precisam. Isso chama-se política de coesão", disse, acrescentando que a coesão é "uma aposta que não pode ser enfraquecida, apesar das circunstâncias difíceis que todos atravessam", pois é o melhor instrumento para promover a convergência entre as economias europeias.

Passos Coelho falava numa conferência de imprensa durante uma reunião de 15 chefes de Estado e de Governo do grupo dos "Amigos da Coesão", uma iniciativa conjunta de Portugal e Polónia, realizada no Parlamento Europeu, e que contou com a participação dos presidentes da assembleia, Martin Schulz, da Comissão Europeia, Durão Barroso, e representantes do patronato e sindicatos.