Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Coesão social continua ameaçada e políticos não explicam o que se passa - António Barreto

Lusa

  • 333

Lisboa, 20 fev (Lusa) - A coesão social continua ameaçada e os políticos não explicam aos portugueses as decisões sobre a crise, criticou hoje o sociólogo António Barreto, para quem todos os povos um limite para os sacrifícios exigidos.

"A coesão [social] continua ameaçada, não há sinais de suavização, de suavidade, e creio que tanto os políticos do Governo como os da oposição continuam a manter uma insuficiente explicação, [nomeadamente] afetiva com a população que lhes permita explicar o que se está a passar", disse o especialista.

O presidente da Fundação Francisco Manuel dos Santos falava aos jornalistas depois da apresentação do Portal Opinião Pública (POP), uma parceria desta entidade e do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa para disponibilizar dados acerca das atitudes e valores dos europeus, e dos portugueses, sobre assuntos como família, religião, economia ou trabalho.