Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CMVM admite "deficiências da lei" para justificar atraso na saída de bolsa da Brisa

Lusa

  • 333

Lisboa, 10 abr (Lusa) - O presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Carlos Tavares, revelou hoje no Parlamento que o processo que culminará na retirada do mercado da Brisa se arrastou por muito tempo devido a falhas na legislação.

"A Brisa termina amanhã [sexta-feira] a sua vida em bolsa. Foi um caso longo devido a situações complexas face a deficiências da lei", afirmou o líder do supervisor, na sua intervenção na Comissão do Orçamento e Finanças.

"Numa próxima revisão [legislativa], estas deficiências terão que ser resolvidas", defendeu junto dos deputados Carlos Tavares.