Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CIP e UGT apontam para subida do salário mínimo em janeiro de 2014

Lusa

  • 333

Lisboa, 15 mai (Lusa) -- A CIP e a UGT consideram que as condições para que haja uma subida do salário mínimo nacional devem começar desde já a ser preparadas, de forma a haver mexidas no início do próximo ano.

"A UGT gostaria que a questão do salário mínimo nacional tivesse uma acuidade já para ontem. A CIP demonstrou hoje que está disponível, a exemplo de ocasiões anteriores, para discutir com os parceiros sociais metas que sejam atingíveis - face ao quadro macroeconómico do país, que é extremamente gravoso para o tecido empresarial - para a subida do salário mínimo", afirmou hoje o secretário-geral da UGT, Carlos Silva.

O responsável, que falava aos jornalistas após se ter reunido como o presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), António Saraiva, em Lisboa, assegurou que, do lado dos patrões, "se houver condições, estão disponíveis para implementá-la a partir de janeiro de 2014".