Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CIP defende repartição de 14 salários por 12 meses

Lusa

  • 333

Lisboa, 28 de dez (Lusa) - O dirigente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) Gregório Novo defendeu hoje que os subsídios de férias e de Natal deveriam ser diluídos ao longo de 12 meses, pondo assim termo ao pagamento dos 13.º e do 14.º mês.

"A CIP tem preconizado a anualização dos salários, ou seja, deve haver um salário anual pago como regra 12 vezes por ano, ou seja, um salário anual pago em 12 prestações anuais e a exceção deveria resultar de acordo do trabalhador ou de contratação coletiva que poderia ter outra forma de repartição, nomeadamente, as 14 vezes por ano que temos neste momento", defendeu Gregório Novo.

O dirigente da CIP esteve a ser ouvido ao final da manhã de hoje na Comissão de Segurança Social e Trabalho, no âmbito da proposta do Governo que visa o pagamento em duodécimos de metade dos subsídios de férias e de Natal no setor privado em 2013.