Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cinemateca já salvou quase metade do património fílmico português, mas teve de suspender ação

Lusa

  • 333

Lisboa, 09 jan (Lusa) - A Cinemateca Portuguesa já conseguiu preservar 45 por cento de todas as longas-metragens portuguesas, desde o tempo do cinema mudo, mas esta atividade está atualmente suspensa por vários constrangimentos, revelou hoje o subdiretor, José Manuel Costa.

Num colóquio sobre a preservação de arquivos - tema central da programação de janeiro da Cinemateca -, José Manuel Costa referiu que aquela percentagem é "altíssima", por comparação com o que se faz noutras cinematecas europeias, mas o museu do cinema vive numa "conjuntura de bloqueios".

O subdiretor da Cinemateca alertou que estão em causa as "funções estatutárias" do organismo, por falta de financiamento público, e por medidas de controlo administrativo, por parte do Governo.