Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cientistas encontram provas mais antigas de vida na Terra

Lusa

  • 333

Sydney, Austrália, 13 nov (Lusa) - Cientistas encontraram, no noroeste da Austrália, um complexo sistema fossilizado de micróbios com perto de 3.500 milhões de anos, que acreditam ser uma das provas mais antigas da vida no planeta, foi hoje noticiado.

Estas estruturas sedimentárias, que foram encontradas numa zona rochosa chamada Dresser Formation, situada na região de Pilbara, "podem ser a prova mais antiga de existência da vida na Terra", disse David Wacey, cientista da Universidade da Austrália Ocidental.

"Esta prova significa que as primeiras formas de vida na Terra possam ser situadas uns quantos milhões de anos antes" do que era admitido até aqui, acrescentou Wacey, de acordo com a cadeia local ABC.