Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Chipre: Cortes nos depósitos do Banco de Chipre podem chegar aos 60%

Lusa

  • 333

Nicósia, 30 mar (Lusa) - O corte dos depósitos no Banco de Chipre, que não sejam cobertos pelo fundo de garantia, poderá chegar aos 60%, dependendo da evolução do banco, atualmente em processo de reestruturação.

O Banco Central de Chipre publicou hoje um decreto que determina que, numa fase inicial, 37,5% dos depósitos acima dos 100.000 euros sejam transformados em ações do banco.

No entanto, esta proporção pode ser maior, uma vez que 22,5% dos depósitos vão ficar "congelados" durante 90 dias, período ao fim do qual o montante correspondente vai ser convertido em ações ou devolvido aos depositantes, dependendo da situação da instituição financeira.