Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Chipre: Arménio Carlos diz que situação é preocupante e perigosíssima

Lusa

  • 333

Lisboa, 18 mar (Lusa) - O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, lamentou hoje a situação de cobrança de taxas sobre os depósitos bancários no Chipre, definindo a situação como "preocupante e perigosíssima" e representativa de uma União Europeia (UE) com "dois pesos e duas medidas".

"O exemplo [no Chipre] é preocupante e perigosíssimo porque confirma que estamos perante um quadro em que o setor financeiro já se sobrepõe ao setor económico e dizima a seu belo prazer o que são poupanças de anos e anos de trabalhadores e pensionistas", apontou Arménio Carlos, em conferência de imprensa na sede da central sindical, em Lisboa.

Para a CGTP, a situação no Chipre demonstra que a UE e o Banco Central Europeu (BCE) têm "dois pesos e duas medidas" na altura de alterar legislação sobre o apoio financeiro e económico: as entidades, diz Arménio Carlos, "não têm problemas" para fazer alterações aos regulamentos desde que "para garantir interesses dos grupos económicos e financeiros", mas para "responder a necessidades de populações e países" o cenário já não é o mesmo.