Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

China/PC: Partido quer mais "democracia interna", mas sem abdicar do poder

Lusa

  • 333

Pequim, 12 nov (Lusa) - O Partido Comunista Chinês (PCC) querer promover a "democracia interna", permitindo, por exemplo, que a lista de candidatos ao Comité Central seja maior que o número de lugares, mas não tenciona abdicar do seu "papel dirigente".

"O objetivo não é o multipartidarismo. Esse sistema político é intolerável num Estado socialista", afirmou o académico Li Chongfu, citado no fim-de-semana pela agência noticiosa oficial Xinhua num comentário sobre as "reformas políticas na China".

No relatório apresentado na abertura do 18º Congresso do PCC, na quinta-feira passada, o presidente Hu Jintao aponta a "reforma da estrutura política da China" como "uma parte importante do processo global de reformas" e defende "um papel maior do primado da lei na governação da lei".