Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Chefias militares acusam associações de não dignificarem "postura institucional" das Forças Armadas

Lusa

  • 333

Lisboa, 29 nov (Lusa)- Os quatro chefes militares condenaram hoje "atitudes públicas" das associações socioprofissionais que "não dignificam a postura institucional das Forças Armadas", que cumprem "diariamente" as suas funções com "dignidade e elevado sentido de missão".

Em comunicado publicado na página de Internet do Exército, o Conselho de Chefes do Estado-Maior afirma que "desde o início dos trabalhos para elaboração do projeto de Orçamento do Estado para 2013", as chefias militares "sempre tiveram em consideração e pautaram a sua conduta pela defesa e salvaguarda da especificidade da condição militar, propondo alterações concretas, em tempo oportuno, e alertando a tutela para as medidas que poderiam afetar as Forças Armadas".

"Os chefes militares colaboraram ativa e atempadamente no apoio às solicitações efetuadas por membros da comissão de Defesa Nacional da Assembleia da República, no sentido de procurar as melhores soluções no quadro do Orçamento do Estado para 2013", refere o documento, com data de 28 de novembro.