Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Chefe do Estado-Maior dos EUA afasta intervenção militar na Síria

Lusa

  • 333

Washington, 22 ago (Lusa) -- Uma intervenção militar norte-americana na Síria não seria favorável aos interesses dos Estados Unidos, afirmou o chefe do Estado Maior norte-americano, general Martin Dempsey, numa carta a que a AFP teve acesso na quarta-feira.

O general Dempsey justificou que os rebeldes sírios não apoiam os interesses de Washington.

Na correspondência dirigida, na segunda-feira, ao democrata Eliot Engel, eleito para a Câmara dos Representantes, Martin Dempsey referiu a atomização da oposição síria e o peso dos grupos armados extremistas no seio da rebelião para justificar a sua oposição a uma intervenção, ainda que limitada.