Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Chefe da Igreja Católica da Escócia acusado de "atos impróprios" -- Imprensa

Lusa

  • 333

Londres, 24 fev (Lusa) -- O chefe da Igreja Católica da Escócia, Keith O'Brien, que deverá participar na escolha do papa, é alvo de queixas apresentadas ao Vaticano por "atos impróprios" alegadamente cometidos há 33 anos, revela hoje o The Observer.

O cardial O'Brien, de 74 anos, contesta estas alegações de três sacerdotes e de um antigo sacerdote que foram transmitidas a Roma uma semana antes da renúncia do papa Bento XVI, no dia 11.

Os quatro membros da Diocese de St Andrews e de Edimburgo, na Escócia, informaram o núncio apostólico no Reino Unido, o arcebispo Antonio Mennini, que O'Brien tinha cometido "atos impróprios" há 33 anos, segundo o jornal britânico.