Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cerca de 50 pessoas pediram libertação de Alan Gross, norte-americano detido em Cuba há três anos

Lusa

  • 333

Washington, 03 dez (Lusa) - Cerca de 50 pessoas concentraram-se no domingo em Washington para pedir a libertação de Alan Gross, um funcionário norte-americano detido em Cuba há três anos por atentado contra a segurança do Estado cubano.

A mulher do norte-americano, Judith Gross, liderou uma vigília onde se podiam ler cartazes com mensagens como "Libertem Alan Gross", para marcar o terceiro aniversário da detenção do marido em Cuba.

A manifestação ocorreu junto a um gabinete diplomático que trata dos Assuntos Cubanos, localizado a 20 blocos a norte da Casa Branca.