Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Centenas de opositores ao aborto protestam no Equador perante reivindicações de ativistas LGBT

Lusa

  • 333

Quito, 20 mai (Lusa) - O grupo "14 milhões", que se opõe ao aborto e aos programas de planeamento familiar do governo do Equador, realizou, este domingo, um protesto em várias cidades do país, perante reivindicações dos ativistas LGBT que exigem "respeito" e "tolerância".

Cerca de meio milhar de pessoas concentrou-se no centro da cidade portuária de Guayaquil para apoiar a manifestação do grupo "14 milhões", que foi alvo de críticas por parte do Presidente do país, Rafael Correa, por recorrer ao nome da Conferência Episcopal Equatoriana (CEE) para convocar a manifestação.

Em declarações aos jornalistas, Rossana Vallarino explicou que o grupo se opõe ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, ao aborto, bem como à utilização da pílula do dia seguinte.