Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

CDS-PP quer saber se aplicação dos cortes de 4 mil milhões de euros será mais gradual

Lusa

  • 333

Lisboa, 20 fev (Lusa) -- O CDS-PP alertou hoje para as consequências negativas que o corte de 4 mil milhões de euros na despesa podem ter na economia e quer saber se estará a ser equacionado uma extensão no tempo da aplicação deste plano.

Durante a audição do ministro das Finanças, Vítor Gaspar, na comissão parlamentar de orçamento e finanças, o deputado do CDS-PP João Almeida comentou as palavras de Vítor Gaspar, que espera mais tempo de Bruxelas para reduzir défice, dizendo que o seu partido sempre defendeu que "o programa devia ser constantemente ajustado à realidade", inclusivamente numa carta enviada à 'troika'.

O deputado do CDS-PP perguntou então a Vitor Gaspar "se há uma visão que esse corte [de quatro mil milhões de euros] tem também de ser gradual, que tem de ser feito não como estava previsto inicialmente" e ter a mesma visão que a apresentada pelo Governo para a estrutura de ajustamento devido à evolução mais negativa da economia no final de 2012.