Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cavaco recusa que memorando de entendimento esteja a ser cumprido "cegamente"

Lusa

  • 333

Lisboa, 14 jun (Lusa) - O Presidente da República recusou hoje que os memorandos de entendimento estejam a ser cumpridos "cegamente", sublinhando que têm sido feitos ajustamentos, apesar de ser necessário dar maior prioridade ao crescimento económico e à criação de emprego.

Numa entrevista à Euronews concedida no âmbito da visita que realizou esta semana às instituições europeia, Cavaco Silva recusa a ideia que os memorandos de entendimento estejam a ser cumpridos "cegamente", sem respeitar as consequências das medidas impostas.

"Não é isso que tem vindo a acontecer, na medida em que alguns ajustamentos têm vindo a ser feitos nos programas. Tem vindo a ser concedido mais tempo para os países saírem da situação de défice excessivo, o caso de Portugal", disse.