Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Caso BCP: "Se fosse hoje vendia as ações e ia-me embora" -- Joe Berardo

Lusa

  • 333

Lisboa, 09 jan (Lusa) - O empresário Joe Berardo disse hoje em tribunal que, caso fosse hoje confrontado com os documentos que o levaram a denunciar antigos gestores do BCP, não os entregaria às autoridades e venderia a sua participação no banco.

"Se fosse hoje, eu vendia as ações [do BCP] e ia-me embora", afirmou o accionista de referência do banco fundado por Jardim Gonçalves, no decorrer do seu testemunho no julgamento do processo-crime instaurado pelo Ministério Público contra quatro antigos altos quadros do banco.

Berardo, que foi arrolado como testemunha de acusação neste processo-crime movido pelo Ministério Público, justificou esta posição com os incómodos que a denúncia de alegadas práticas de irregularidades lhe trouxe.