Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Carta de Dreyfus vendida contra vontade da família por 380 mil euros

Lusa

  • 333

Paris, 29 mai (Lusa) -- Uma carta de Alfred Dreyfus, na qual o capitão judeu francês, falsamente acusado de traição há mais de um século, afirma a sua inocência, foi hoje vendida em leilão em Paris por 380 mil euros.

Dirigida ao ministro do Interior, em 1895, um mês depois de ter sido sentenciado por traição, no designado 'processo Dreyfus', a carta tinha uma receita esperada entre os cem mil e os 150 mil euros no leilão realizado pela Sotheby's.

A venda teve a oposição da família de Dreyfus, que manifestou preferência pela doação da carta a um museu ou uma biblioteca.