Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cardeal australiano considera que renúncia do papa debilita a igreja

Lusa

  • 333

Sydney, Austrália, 28 fev (Lusa) -- O cardeal australiano George Pell criticou a decisão de renúncia do papa Bento XVI, por considerar que esta debilita a igreja católica, e defendeu um pontificado mais forte, publicou hoje a imprensa australiana.

"As pessoas que, por exemplo, possam estar em desacordo com o futuro papa montarão uma campanha para obrigá-lo a renunciar", disse Pell numa entrevista gravada em Roma e reproduzida pelo diário Sydney Morning Herald.

Pell, que foi próximo de Bento XVI durante o seu percurso na Congregação da Doutrina da Fé e que o apoiou no conclave que o elegeu papa em 2005, indicou que o pontífice é um professor brilhante com pouco talento para o governo.