Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Candidato à direção da OMC defende desbloqueio de negociações

Lusa

  • 333

Maputo, 04 mar (Lusa) - O embaixador brasileiro Roberto de Azevedo, candidato a diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), defendeu o desbloqueio de negociações e a participação de países pobres no processo negocial da chamada Ronda de Doha sobre liberalização de mercados.

O embaixador brasileiro, que está a visitar 13 países africanos, esteve no último fim de semana em Moçambique, para pedir apoio da presidência moçambicana da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) para a sua candidatura a diretor-geral da OMC.

Roberto de Azevedo disse que um dos principais desafios da organização passa por "procurar desbloquear as negociações na OMC", para que os países em desenvolvimento "participem em todo o processo, desde o começo, a formulação das estratégias dos pontos principais, na delimitação das negociações e depois no aprimoramento destas negociações até ao final".