Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Camboja: Antiga "primeira-dama" dos Khmer Vermelhos vai ser libertada -- Tribunal

Lusa

  • 333

Phnom Penh, 13 set (Lusa) -- O tribunal de Phnom Penh encarregue de julgar os Khmer Vermelhos anunciou hoje que ordenou a libertação da antiga "primeira-dama" do regime (1975-79), por sofrer de demência.

Ieng Thirith, de 80 anos, ex-ministra dos Assuntos Sociais do regime de Pol Pot, sofre de demência e, segundo os médicos, já não tem capacidade para responder pelos seus atos.

"Nestas circunstâncias (...), somos obrigados a ordenar a libertação da acusada", refere o tribunal apoiado pela ONU em comunicado, tendo um porta-voz judicial indicado que Thirith será libertada em 24 horas se o Ministério Público não recorrer desta decisão.