Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Camarate: José Esteves acusa PJ de perseguição e de "encobrir atentado"

Lusa

  • 333

Lisboa, 17 mai (Lusa) - O antigo segurança José Esteves afirmou-se na quinta-feira vítima de "perseguição" da Polícia Judiciária a partir do momento em que passou a defender publicamente que a tragédia de Camarate foi um atentado.

"Camarate foi isto, um atentado encoberto pela Polícia Judiciária. A Polícia Judiciária é uma polícia bandida e contumaz porque encobriu e nunca respondeu por todos os crimes que tem cometido", afirmou José Esteves, no final da audição, à porta fechada, na X Comissão de inquérito à tragédia de Camarate.

Em declarações à Agência Lusa, José Esteves disse que transmitiu aos deputados a convicção de que "o atentado de Camarate foi encoberto pela Polícia Judiciária", apontando o nome de alguns agentes que acusa de o terem ameaçado com a prisão ao longo dos anos, caso não dissesse que "Camarate tinha sido um acidente".