Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Câmara do Porto quer acordo extrajudicial com a Altis para evitar pagar 1,4 ME

Lusa

  • 333

Porto, 21 jun (Lusa) -- A Câmara do Porto quer acordar com a empresa Altis o fim dos litígios judiciais iniciados em 2002 para evitar pagar mais de 1,4 milhões de euros relativos à liquidação de taxas de um prédio na rua Diogo Botelho.

A proposta, a que a Lusa teve hoje acesso, vai ser votada na reunião camarária pública de terça-feira e prevê pagar à Altis 896,6 mil euros: 500 mil euros em dinheiro e o restante com a entrega de um terreno na rua do Loureiro, perto da estação de S. Bento.

Segundo o acordo anexo à proposta, a Altis "prescinde da restituição" da quantia 695,1 mil euros "que já se encontra na posse" do município, "a título de taxa para emissão do alvará de construção".