Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Câmara de Lousada diz que aumentos exigidos pela Águas de Portugal são "indecentes"

Lusa

  • 333

Lousada, 14 dez (Lusa) - O vice-presidente da Câmara de Lousada, Pedro Machado (PS), disse hoje ser "indecente" que a Águas de Portugal esteja a impor aos municípios do Tâmega e Sousa um aumento no preço da água de 8,9%.

Para o autarca, essa imposição da empresa de capitais públicos tem como objetivo "preparar o setor para a privatização".

"É um aumento disparatado para disfarçar a ineficiência de outros sistemas municipais e facilitar uma posterior fusão", considerou, qualificando a medida como "um disparate".