Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Câmara de Évora fez pagamentos "ilegais" de obra antes de visto prévio - TdC

Lusa

  • 333

Évora, 29 jul (Lusa) -- O Tribunal de Contas (TdC) detetou pagamentos "ilegais" de quase 500 mil euros por parte da Câmara de Évora ao consórcio que construiu uma escola no concelho, antes do visto prévio do contrato, foi hoje divulgado.

Contactado hoje pela Lusa, o atual presidente da Câmara de Évora, Manuel Melgão, referiu que as obras de construção da Escola Básica Integrada com Jardim de Infância (EBI/JI) de Canaviais foram financiadas por fundos comunitários, através do Programa Comunitário InAlentejo.

"Foram adiantadas verbas para a obra" e o InAlentejo "impunha um prazo de entrega do dinheiro ao empreiteiro" e "isso foi cumprido sem o visto prévio" do TdC, disse o autarca, frisando que o procedimento "não teve qualquer consequência para a obra nem para a câmara".