Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Câmara de Baião admite interpor providência cautelar contra reorganização de freguesias

Lusa

  • 333

Redação, 01 jan (Lusa) -- O presidente da Câmara Municipal de Baião, José Luís Carneiro, admitiu hoje a possibilidade de serem apresentadas providências cautelares contra a reorganização das freguesias, caso o documento seja promulgado pelo Presidente da República.

Em declarações à Lusa, José Luís Carneiro disse que vai ser prestado apoio às Juntas de Freguesia do concelho abrangidas pela eventual agregação ou extinção no sentido de efetuar queixas junto do Provedor de Justiça e da Procuradoria-Geral da República numa primeira fase e, posteriormente, da interposição de providências cautelares contra a realização de eleições no novo quadro autárquico.

"Ainda temos a esperança de que o Sr. Presidente da República, porque é alguém que também provém de um meio social, económico e político periférico ao centralismo que tem dominado o país, que ele próprio seja sensível aos argumentos invocados pelo poder local democrático, mas se assim não for - admitimos que isso possa ocorrer no mês de janeiro -, vamos dar todo o apoio no sentido de avançar com as providências cautelares", disse o presidente da Câmara de Baião.