Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Câmara de Abrantes exige pagamento de 1,1 ME mas não declara caducidade da RPP Solar

Lusa

  • 333

Abrantes, 22 out (Lusa) - A Câmara de Abrantes decidiu hoje não declarar a caducidade da fábrica RPP Solar, um investimento anunciado de mais de mil milhões de euros, tendo, no entanto, exigido o pagamento imediato de 1,1 milhão de euros ao empresário Alexandre Alves.

Quatro anos após o anúncio de um investimento de 1052 milhões de euros destinados à construção de três fábricas de painéis fotovoltaicos que deveria criar quase 2.000 empregos, as instalações ainda não estão equipadas nem o início da produção se verificou, uma situação que tem defraudado as expetativas da autarquia, pela grandeza do investimento e pelo número de postos de trabalho que poderia gerar.

Em virtude dos atrasos verificados na instalação da empresa de painéis fotovoltaicos, a Câmara Municipal de Abrantes havia apontado 15 de outubro como a data da última prorrogação de prazo e das condições concedidas à RPP Solar para apresentação das garantias solicitadas.