Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Caderno de encargos da subconcessão dos Estaleiros entregue aos trabalhadores

Lusa

  • 333

Viana do Castelo, 08 ago (Lusa) - O Ministério da Defesa esclareceu hoje, em ofício enviado à comissão de trabalhadores dos Estaleiros de Viana, juntamente com o caderno de encargos da subconcessão, que o termo de confidencialidade exigido neste procedimento se refere apenas a alguns documentos.

No ofício, enviado à comissão de trabalhadores dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) e à CGTP, em resposta a um pedido de ambas, que queriam conhecer o conteúdo do concurso lançado a 31 de julho, o ministério esclarece que o termo de confidencialidade e o pagamento de uma caução de mil euros corresponde ao levantamento da documentação constante de um "'data room' virtual".

Deste, explica o Ministério da Defesa Nacional (MDN) no ofício ao qual a agência Lusa teve acesso, constam dados diversos relativos à empresa, como terrenos, infraestruturas, edifícios, relatórios ambientais e legais, "entre outras informações de cariz técnico".