Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Cada vez mais estrangeiros, entre os quais portugueses, trabalham em França por menos dinheiro, mais horas e sem vínculo

Lusa

  • 333

Paris, 06 jan (Lusa) -- Cidadãos europeus, entre os quais portugueses vão para França trabalhar por menos dinheiro, mais horas e sem vínculo, numa tendência que não para de aumentar, noticia a Agência France Press (AFP).

Em 2011, a Direção Geral do Trabalho francesa registou 145 mil trabalhadores destacados -- enviados pelos empregadores para outros países, para realizarem prestações de serviço -- mas a AFP, que hoje publica um trabalho de investigação sobre o tema, estima que o número seja pelo menos duas vezes superior.

Dados anteriores mostram uma realidade mais diminuta: 106 mil, em 2009, e 38 mil, em 2006. Mais de 40 por cento destes precários destacados são originários dos novos Estados-membros da União Europeia, com a Polónia à cabeça (27.700), e 44 por cento prestam serviços no ramo da construção.