Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bruxelas fala em "otimismo cauteloso" para as PME portuguesas

Lusa

  • 333

Bruxelas, 26 nov (Lusa) -- A Comissão Europeia considera que as previsões para o futuro das Pequenas e Médias Empresas (PME) portuguesas "aconselham a um otimismo cauteloso", esperando que as reformas implementadas comecem em breve a inverter a tendência negativa dos últimos anos.

A análise consta do relatório anual hoje publicado pelo executivo comunitário sobre o desempenho das PME na União Europeia, segundo o qual 2013 deverá marcar o "ponto de viragem", com um regresso ao crescimento do emprego (0,3%) e valor acrescentado (1%), após cinco anos de crise, embora, no caso de Portugal, Bruxelas advirta que se prevê "um crescimento moderado para 2014, apesar de não se vislumbrar ainda uma total recuperação para os níveis anteriores à crise".

A Comissão aponta que houve vários "desenvolvimentos políticos positivos" - nomeadamente no que respeita a um enquadramento e programas de apoio mais favoráveis ao empreendedorismo, à concessão de apoios financeiros aos empreendedores e à melhoria dos procedimentos de insolvência para empresas em dificuldades financeiras -, mas, referindo-se ao chamado "Small Business Act" (SBA) -- iniciativa da UE para apoiar as PME -, o desempenho de Portugal "apenas melhorará com a introdução de melhorias significativas no acesso das PME ao crédito, na atribuição de auxílios estatais e na contratação pública".