Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Bruxelas "aciona" aumento do cofinanciamento de fundos para Portugal até saída do programa

Lusa

  • 333

Bruxelas, 21 mai (Lusa) -- A Comissão Europeia propôs acionar a medida de aumento do cofinanciamento comunitário para fundos da política de coesão já autorizados para os países mais atingidos pela crise, que no caso português durará até à saída do programa de ajuda externa.

Lembrando que a medida original, adotada já em 2011, representava um aumento temporário, até final de 2013, do cofinanciamento da UE até mais 10 pontos percentuais, Bruxelas indicou hoje que, no caso de países sob programa, como Portugal, Grécia e Chipre, este apoio específico, que visa mobilizar mais rapidamente dinheiro para investimentos destinados a promover o crescimento, manter-se-á válido enquanto durarem os programas de assistência financeira, que no caso português deverá terminar em meados de 2014.

O executivo comunitário sublinha que a nova medida não representa financiamento novo, mas permite uma aplicação mais fácil de fundos já autorizados ao abrigo da política de coesão da UE, com um aumento da contribuição comunitária para um máximo de 95%, "reduzindo assim o requisito de cofinanciamento nacional para apenas 5%".