Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

BPN/Inquérito: Ilegítimo vender um bem público a preço de saldo - Bloco de Esquerda

Lusa

  • 333

Lisboa, 16 nov (Lusa) - O Bloco de Esquerda justificou hoje o voto contra o relatório final da comissão de inquérito sobre o BPN por considerar inaceitável e "ilegítimo" que o banco tenha sido vendido ao BIC "a preço de saldo".

Da autoria do deputado social-democrata Duarte Pacheco, o relatório final da comissão de inquérito parlamentar sobre a nacionalização e reprivatização do BPN foi hoje aprovado com o voto a favor da maioria PSD/CDS, as abstenções de PS, PCP e "Os Verdes", e o voto contra do Bloco de Esquerda.

Falando imediatamente antes da votação, o coordenador do Bloco de Esquerda João Semedo criticou duramente as conclusões do relatório final relativas ao processo de venda do BPN aos angolanos do BIC por 40 milhões de euros, negócio que já foi concretizado pelo atual Governo.